29/04/2019

Chef de cozinha faz post lamentando movimento fraco em restaurante de Curitiba e apelo viraliza em rede social

Chef de cozinha faz post lamentando movimento fraco em restaurante de Curitiba e apelo viraliza em rede social
Muita gente se solidarizou e foi conhecer o restaurante, no bairro Jardim das Américas, na capital. O chef de cozinha e dono de um restaurante em Curitiba, Erik Filles, pode testar o poder da internet e de uma rede social em duas situações. Uma delas foi fazer um desabafo de que o restaurante dele estava quase falindo pra quem quisesse ler, a outra foi ver a repercussão de tudo o que ele escreveu na prática. Muita gente se solidarizou e foi conhecer o restaurante. Trecho do post que viralizou na internet Reprodução/Facebook O post foi feito no dia 23 de abril e até este sábado (27) teve 10 mil curtidas e mais de quatro mil comentários. Ao G1, Erik disse que já estava cogitando mesmo a possibilidade de fechar o estabelecimento porque o movimento estava muito fraco. No dia em que ele fez o post, atendeu apenas um cliente em um dia inteiro de expediente. Mesmo usando bastante o Facebook para escrever outros textos e postar situações do dia a dia, o chef disse que com esse foi bem diferente. "Eu realmente não tinha nenhuma noção de que fosse ter tantas visualizações. Logo que eu postei, já vi que teve muita visibilidade e tal, mas nada fora do normal. As pessoas leem meus textos e compartilham com os amigos. Aí eu fui deitar porque eu e minha mulher estávamos cansados. No dia seguinte, vi que meu celular não parava de apitar e estava lotado de mensagens, chegou a travar o celular", lembrou Erik. Ele disse que quando se deu conta, tinham mais de mil compartilhamentos. A primeira coisa que ele pensou foi que muita gente poderia visitar o restaurante no dia seguinte. E não deu outra. O chef fez o máximo na cozinha pra atender todos os pedidos e a esposa dele, a Mariana Guedes, atendeu todo mundo com o maior sorriso no rosto. Restaurante fica localizado no bairro Jardim das Américas, em Curitiba Reprodução/RPC "Atendemos 50 clientes naquele dia. O Erik fez mais pré preparo de comida e eu chamei umas amigas para me ajudar a atender no salão. Nos batemos bastante, eu fiquei bem preocupada, não gosto de atender as pessoas sem poder conversar porque costumo chamar todos pelo nome, mas o "boom" da publicação foi completamente inesperado, um milagre maravilhoso", comemorou Mariana. No outros dias, segundo Mariana, o casal conseguiu se preparar melhor para dar conta da demanda. "Limitamos o cardápio para seis pratos e tivemos muito mais fluidez no atendimento", argumentou. Otimismo Quando o restaurante foi inaugurado, o casal contou que a média de movimento diária não era a ideal, mas era suficiente para começar a manter uma clientela fiel. Principalmente por conta dos estudantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que estudam bem perto do restaurante. "Por conta de dependermos muito do movimento dos estudantes, nosso fluxo de clientela varia com a época de férias e feriado", detalhou o casal. Eles disseram que estão se recuperando aos poucos, que foi um mês e meio entre paralisação completa das atividades e baixíssimo movimento, mas que agora estão otimistas com relação ao futuro. "Além do que, o amor das pessoas nos deu novo fôlego, como o próprio Erik tinha falado no post, estávamos desanimados além de quebrados, e essa comoção toda nos comoveu demais", comemorou Mariana. O prato mais barato vendido no restaurante é Prato Feito Vegano Grelhado, que custa R$ 14,90 e vem com feijão, arroz, farofa, salada e berinjela e abobrinha grelhada. O mais caro é Prato Feito de Alcatra, que custa R$ 26,90, com feijão, arroz, farofa, salada e bife de alcatra. Veja mais notícias da região no G1 Paraná.