Serviços 13/02/2019

Jornalista Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero na Rodovia Anhanguera

Jornalista Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero na Rodovia Anhanguera

O jornalista Ricardo Boechat morreu na queda de um helicóptero no início da tarde de ontem (11). O acidente aconteceu em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga São Paulo, ao interior do estado. A aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via e depois pegou fogo. O piloto, Ronaldo Quattrucci também morreu carbonizado. O helicóptero saiu de Campinas com destino a São Paulo. O acidente aconteceu já no final da viagem. O motorista de um caminhão foi resgatado pelo serviço da concessionária que administra a via e não precisou ser encaminhado a uma unidade de saúde.

Ricardo Boechat era um dos jornalistas mais respeitados do país. Com um senso crítico bastante aguçado, ele sempre se posicionava em assuntos polêmicos. A morte prematura e trágica do profissional, que tinha 66 anos, foi sentida pelos colegas de profissão. Boechat era filho de um diplomata e nasceu na Argentina. Atualmente, ele era âncora da BandNews FM e no Jornal da Band e também assinava uma coluna na revista “Istoé”.

Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci estavam a bordo de um Bell Helicopter, prefixo PT-HPG, fabricado em 1975. De acordo com a Aeronáutica, o helicóptero estava regular e tinha capacidade para cinco pessoas, sendo um piloto e quatro passageiros. O modelo é considerado seguro.

Segundo o capitão Paiva, da Polícia Militar, o helicóptero tentou pousar no acesso do Rodoanel com a Rodovia Anhanguera quando “um caminhão que havia acabado de passar pela praça de pedágio na faixa do sem parar não teve tempo hábil de frear e colidiu com a aeronave ainda pousando”. Inicialmente, a indicação é de que o caminhão não estava em alta velocidade.