29/04/2019

Professores da rede estadual de ensino fazem protesto no Centro de Curitiba

Professores da rede estadual de ensino fazem protesto no Centro de Curitiba
De acordo com sindicato, 70% das escolas estaduais do Paraná estão sem aulas. Professores alegam que estão há três anos com salários congelados. De acordo com o sindicato, 10 mil professores participam da manifestação contra o congelamento dos sálarios. Helen Anacleto/RPC Os professores da rede estadual de ensino do Paraná paralisaram as atividades nesta segunda-feira (29). Segundo o Fórum das Entidades Sindicais, a manifestação atinge 90% das escolas estaduais. De acordo com a estimativa do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato), 10 mil pessoas participam da manifestação no centro de Curitiba. A Polícia Militar não tem uma estimativa de quantas pessoas estão no protesto. De acordo com a Superintendência de Trânsito (Setran), a Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico, está fechada para o protesto dos servidores. Os professores se concentraram em frente à Praça Santos Andrade e se deslocaram para a Praça Nossa Senhora Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, onde representantes do governo e dos sindicatos se reúnem ao final da manhã. Reivindicações Segundo a presidente do Fórum das Entidades Sindicais, Marlei Fernandes de Carvalho, os servidores estão sem reajuste desde janeiro de 2016. O sindicato alega uma defasagem de 17% em relação à inflação no período. A variação acumulada do Índice de Preços Ao Consumidor Amplo (IPCA) entre janeiro de 2016 e março de 2019 é de 14,37%, segundo o Banco Central. Servidores da UEL e Hospital Universitário aderem à paralisação De acordo com a entidade, a manifestação tem servidores de todo estado. Os professores também aproveitam a ocasião para lembrar o dia 29 de abril de 2015, quando mais de 200 pessoas ficaram feridas no Centro Cívico da capital paranaense. O que diz o governo A Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que, com relação a qualquer alteração na folha salarial, o Governo do Paraná avalia as condições fiscais, financeiras e legais. Uma das decisões da equipe de gestão foi fazer uma auditoria na folha do funcionalismo para saber se todos os pagamentos atendem aos requisitos legais. Em relação à paralisação organizada pelo sindicato da categoria, a Seed afirmou que as aulas acontecem normalmente em todas as instituições de ensino da rede estadual da educação básica nessa segunda-feira. Professores do Paraná afirmam que estão com os salários congelados desde janeiro de 2016 Helen Anacleto/RPC Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.